3. Filmes de 2008 (Parte 2)


EPÍLOGO: Este é o terceiro texto que produzi para o site DVD Magazine e que reproduzo aqui no blog. Este artigo sobre os filmes mais esperados para o ano de 2008 (esta é a segunda parte, porque há uma anterior, também publicada aqui, sobre filmes inspirados em personagens de HQ e desenhos animados), assim como os demais artigos que você, caro leitor, poderá ler aqui, devem ser vistos – como sempre – levando em conta a data em que eles foram produzidos e publicados. Sempre que possível acrescentarei atualizações e comentários datados e posteriores, como faço com as críticas dos filmes.

DATA DE PUBLICAÇÃO: 8 de maio de 2008.

TÍTULO: Os filmes mais esperados de 2008 – Parte 2: Grandes Produções

Os principais estúdios de Hollywood tem reservadas, em suas mangas, grandes cartas para serem usadas durante este ano. Até dezembro irão estrear nos cinemas alguns filmes que já nasceram arrasa-quarteirões (como são chamados os grandes sucessos de bilheterias). Parte deles são continuações de filmes que já foram sucesso anteriormente. Outros, contudo, são novidades muito aguardadas graças as suas histórias ousadas e, principalmente, ao nome de seus diretores, astros e estrelas.

O primeiro na lista de sucessos certeiros estréia logo mais, no dia 22 de maio. Se trata da tão esperada – e adiada – volta do personagem de Indiana Jones aos cinemas. Ainda este mês, no dia 30, as amigas do “finado” seriado Sex and the City ganham a tela grande para contar suas desventuras amorosas com ironia e desfilando por Nova York modelitos que certamente serão copiados por revistas e mulheres mundo afora. Como a lista é relativamente longa, vamos logo a ela:

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal: Três filmes em uma década foram suficientes para consagrar o personagem do arqueólogo aventureiro Indiana Jones. A parceria Steven Spielberg e Harrison Ford como os dois nomes principais da saga Indiana Jones entrou, nos anos 1980, para a história do cinema como uma das mais bem-sucedidas. Personagem carismático, histórias bem escritas, uma grande direção e cuidado técnico impecável fizeram da grife Indiana Jones um produto muito rentável. Desde o último filme com o personagem, Indiana Jones e a Última Cruzada, de 1989, se passaram quase 20 anos e uma infinidade de rumores sobre o seu retorno. Agora as especulações terminaram, porque no dia 22 estréia nos Estados Unidos a sua mais nova aventura. Desta vez, o personagem tem que enfrentar vilões soviéticos que querem encontrar o artefato lendário conhecido como Caveira de Cristal. Existe uma lenda que conta que esta caveira fazia parte de uma cidade perdida na Amazônia (pois sim!) e que as pessoas que a encontrarem possuirão todo o seu poder – não revelado, é claro. Indiana e seu “discípulo” Mutt Williams (Shia LaBeouf) tem que enfrentar a perseguição implacável da agente soviética Irina Spalko (Cate Blanchett), obstinada em encontrar a tal Caveira de Cristal. Outros nomes importantes no elenco: Karen Ellen como Marion Ravenwood; John Hurt como o Professor Oxley; Ray Winstone transfiguradíssimo como Mac; Jim Broadbent como Dean Stanforth; e Ian McDiarmid como o Professor Levi. O roteiro leva a assinatura de David Koepp, o homem responsável pelos textos de filmes como Jurassic Park, Missão: Impossível, Quarto do Pânico, Homem-Aranha e Guerra dos Mundos. Para completar os créditos, dois talentosíssimos veteranos: John Williams na trilha sonora e Janusz Kaminski na direção de fotografia. O filme promete.
Estréia no Brasil e nos EUA: 22 de maio.

Sex and The City: The Movie: As amigas Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte chegam ao cinema exatamente 10 anos depois de terem virado moda no mundo. As mulheres que revolucionaram padrões ao falar de sexo e da vida conturbada moderna em uma grande cidade – no caso, Nova York – de 1998 até 2004, ganham agora duas horas e 15 minutos de filme para mostrar o que seus personagens tem de melhor (geralmente ironia e charme). O filme se passa quatro anos depois que os fãs da série deixaram de ver a Carrie (Sarah Jessica Parker), Samantha (Kim Cattrall), Miranda (Cynthia Nixon) e Charlotte (Kristin Davis). Encontramos as quatro amigas casadas ou com parceiros fixos, tentando administrar seus amores enquanto buscam firmar seus nomes profissionalmente. Além das atrizes principais da série, faz parte do elenco Chris Noth como o emblemático Mr. Big, homem “dos sonhos” de Carrie; David Eigenberg como Steve, marido de Miranda; Evan Handler como Harry, marido de Charlotte; e Jason Lewis como Smith, um ator que também é o amante fixo de Samantha. A direção é de Michael Patrick King, o produtor executivo da série original.
Estréia nos EUA: 30 de maio.

The Happening: O indiano que virou o “queridinho da América” tão rápido quanto se transformou em um “diretor de gosto raro”, M. Night Shyamalan, volta a desafiar o seu público com The Happening. Desta vez, o centro da história é uma família de estadunidenses que está em viagem de férias quando é apanhada no caminho por estranhos acontecimentos. Segundo o governo, a população está sendo atacada – não se sabe por quem – e começa a apresentar três estágios de evolução de uma espécie de síndrome. O primeiro é que as pessoas deixam de falar. O segundo estágio é a desorientação física. E no terceiro, elas caem – “apagam” simplesmente. No centro da história a família de Elliot (Mark Wahlberg) e Alma Moore (Zooey Deschanel). Outro ator de destaque no filme é John Leguizamo como Julian. Como sempre, o trailer de The Happening é muito bem editado e produzido. Agora resta saber se este filme estará mais próximo da unanimidade O Sexto Sentido ou do fracasso de A Dama na Água.
Estréia nos EUA: 13 de junho (uma sexta-feira 13).

Hancock: No ano em que vários heróis dos quadrinhos vão aparecer na telona com distintos desafios para conseguir “salvar o mundo”, aparece em cena um super-herói as avessas. O nome dele: Hancock. Interpretado por Will Smith, o personagem tem super-poderes como do Superman (força incrível, consegue voar, não é ferido por tiros e nem sofre um arranhão ao parar um trem), mas sem a “correção” do herói consagrado por Christopher Reeve. Não. Hancock vive bêbado e é ao mesmo tempo amado e odiado pelas pessoas – talvez até mais odiado que amado. Mas tudo muda quando entra em sua vida o especialista em Relações Públicas Ray Embrey (Jason Bateman), que resolve fazer um plano de marketing para mudar a imagem de Hancock. Dessa maneira o herói transgressor vai pagar por seus deslizes na cadeia, de onde é chamado para ajudar a salvar a sua cidade – Los Angeles. A direção é de Peter Berg, com roteiro de Vincent Ngo e Vince Gilligan. Está no elenco ainda a atriz Charlize Theron, que interpreta a Mary, mulher de Ray.
Estréia nos EUA: 2 de julho.

The X-Files – I Want to Believe (The X-Files 2): Uma das séries mais marcantes da primeira metade dos anos 90, Arquivo-X, ganha uma continuação exatamente 10 anos depois do seu primeiro filme chegar às telonas. Desta vez os agentes Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson) vêm acompanhados de uma parceria na direção que conhece a série original como poucos: Chris Carter, o produtor executivo dos 201 episódios de Arquivo-X (exibidos entre 1993 e 2002). Pouco se sabe sobre a história – até os trailers estão sendo “guardados”. Mas alguns rumores comentam que o filme colocaria os agora ex-agentes Mulder e Scully (o FBI teria fechado o departamento em que eles trabalhavam) para investigar a aparente abdução de um grupo de mulheres em uma comunidade rural no Estado de Virginia, nos Estados Unidos. Além de uma possível abdução, o desaparecimento das mulheres envolveria indícios de bizarros e secretos experimentos médicos. O que os fãs da série esperam é que este segundo filme seja melhor que o anterior, fraquíssimo.
Estréia nos EUA: 25 de julho.

Nothing is Private: Um filme que criará polêmica certeira e terá impacto nas platéias mundo afora pelo tema e pelos nomes envolvidos no projeto. Para começar, o filme marca a estréia no cinema do diretor Alan Ball, conhecido pela série Six Feet Under e pelo roteiro de American Beauty. Depois, porque se trata de uma adaptação de Ball para o livro Towelhead, da escritora Alicia Erian, um dos destaques no mundo literário em 2005 ao tratar de maneira direta e um bocado sarcástica questões como a descoberta da sexualidade por uma garota de 13 anos, pedofilia e racismo. Nothing is Private passou pelos festivais de Sundance e Toronto criando polêmica e dividindo opiniões – alguns acharam o filme brilhante, outros o denunciaram por explorar a pornografia infantil. A história gira em torno de Jazira (Summer Bishil), uma garota descendente de árabes que é criada por um pai protetor e que tem, na vizinha, ao provocador Mr. Vuoso (Aaron Eckhart). Além do diretor, se destaca no filme o elenco formado por Aaron Eckhart, Toni Collette e Maria Bello.
Estréia nos EUA: 8 de agosto.

Babylon A.D.: No gênero da ação, um filme que promete é este Babylon A.D., com direção do ator e diretor francês Mathieu Kassovitz e com Vin Diesel como astro. A produção conta a história do mercenário veterano Thoorop (Diesel) que arrisca a pele e enfrenta tudo e todos para escoltar uma mulher da Rússia até a China. E essa mulher não é uma “reles mortal”: ela carrega em seu corpo um organismo que possibilitará a criação de um novo Messias. O filme é baseado no livro homônimo de Maurice G. Dantec. No elenco ainda estão as atrizes Michelle Yeoh (Irmã Rebecca), Mélanie Thierry (Aurora, a mulher protegida), Charlotte Rampling (Neolite), e os atores Gérard Depardieu (Gorsky) e Lambert Wilson (Dr. Arthur Darquandier).
Estréia nos EUA: 29 de agosto.

Righteous Kill: O novo filme do diretor Jon Avnet (do recente 88 Minutos, com Al Pacino) consegue reunir novamente os atores Robert DeNiro e Al Pacino em um mesmo filme. A última vez que isso aconteceu foi em 1995, quando os dois trabalharam juntos no filme de Michael Mann Heat (Fogo Contra Fogo). Agora os dois super-astros estão juntos como dois veteranos detetives da polícia de Nova York que encontram em assassinatos recentes os mesmos indícios de um crime que achavam ter solucionado anos antes. Os dois acabam duvidando do que fizeram e começam a desconfiar que o assassino em série continua solto e que eles talvez tenham pego o cara errado antes. Fazem parte do elenco ainda o rapper 50 Cent e os atores John Leguizamo, Brian Dennehy, Donnie Wahlberg, entre outros.
Estréia nos EUA: 12 de setembro.

Burn After Reading: Os diretores ganhadores do Oscar deste ano, os irmãos Ethan e Joel Coen nos apresentam esta comédia que promete ser um dos melhores filmes do ano – a melhor pista disto é o elenco que faz parte do filme. O pouco que se sabe da história é que ela satiriza a memória de um agente da CIA. Tudo o que ele sabe acaba caindo nas mãos de dois inescrupulosos que correm atrás do tempo para tentar vendê-las pelo melhor preço. No elenco estão ninguém mais ninguém menos que Brad Pitt, George Clooney, Tilda Swinton (que também recebeu o Oscar este ano por seu papel de coadjuvante em Michael Clayton), John Malkovich, Frances McDormand, entre outros. Parece que vai arrasar.
Estréia nos EUA: 12 de setembro.

Blindness: Aquela que muitos consideram a obra-prima do escritor português José Saramago, O Ensaio Sobre a Cegueira, recebe pelas mãos do diretor brasileiro Fernando Meirelles a sua aguardadíssima versão para o cinema. Para quem não sabe, o livro de Saramago conta a história de uma misteriosa epidemia que começa a se espalhar entre as pessoas deixando-as cegas – mas ao invés de estarem mergulhadas em “trevas” profundas, elas se vêem imersas em um branco permanente e enlouquecedor. Os narradores da história são o Médico (interpretado por Mark Ruffalo) e sua Mulher (Julianne Moore), que vão assistindo a verdadeiras barbáries pelo caminho. No elenco ainda estão Alice Braga, Yusuke Iseya, Don McKellar, Danny Glover, Gael García Bernal, Sandra Oh, entre outros.
Estréia nos EUA: 19 de setembro.

Body of Lies: O experiente diretor Ridley Scott, responsável por aquele que considero um dos melhores filmes do ano passado (American Gangster) volta a dirigir os atores Leonardo DiCaprio e Russell Crowe neste drama sobre o terrorismo e a Guerra do Iraque. Pelo teor da história e pelos nomes envolvidos na produção, este promete ser um dos grandes filmes do ano. Body of Lies é baseado no livro homônimo de David Ignatius. Em suas páginas, Ignatius conta a história do agente da CIA Roger Ferris (no filme interpretado por DiCaprio), que foi ferido no Iraque e que depois é destacado para trabalhar na Jordânia com a missão de detectar e neutralizar possíveis ataques da Al-Qaeda. Depois de ter perdido a chance de matar um dos mais perigosos cérebros da organização, Ferris começa a implantar uma tática de criar desconfiança dentro da Al-Qaeda, ao mesmo tempo que ele mesmo se vê confrontado com suas relações dentro da CIA – especialmente com o seu chefe direto, Ed Hoffman (Russel Crowe).
Estréia nos EUA: 25 de outubro.

Quantum of Solace: Os fãs de James Bond já podem começar a comemorar… falta seis meses para a nova aventura do agente secreto mais conhecido do cinema. Em novembro estréia Quantum of Solace, a continuação do anterior Casino Royale. Determinado a conhecer a verdade sobre os responsáveis pelo que aconteceu com Vesper (Eva Green), Bond (Daniel Craig) e Mrs. M (Judi Dench) interrogam a Mr. White (Jesper Christensen) para que ele revele que organização está por trás do intricado plano que enreda a todos eles. Indo a fundo em sua investigação, Bond descobre a figura de Dominic Greene (Mathieu Amalric), um homem de negócios que almeja controlar uma das mais importantes fontes naturais do mundo. Para isso, ele engendrou a vitória de um certo General Medrano (Joaquin Cosio) na América Latina. Além dos atores já citados, faz parte do elenco Jeffrey Wright, Olga Kurylenko, Giancarlo Giannini, entre outros. A direção é de Marc Forster – que fez antes The Kite Runner e Finding Neverland.
Estréia nos EUA: 7 de novembro.

Harry Potter and the Half-Blood Prince: A nova aventura de Harry Potter, personagem criado por J.K. Rowling, estréia no final de novembro. Desta vez o bruxo, que está no sexto ano da Escola de Hogwarts, conta com a ajuda de seus amigos e de um “misterioso príncipe” para desvelar a verdadeira história de Lord Voldemort. A direção do filme está nas mãos de David Yates, responsável pelo filme anterior de Harry Potter e turma. O elenco, claro, é basicamente o mesmo dos filmes anteriores.
Estréia nos EUA: 21 de novembro.

Revolutionary Road: E fechando o ano de grandes estréias, o novo filme do diretor Sam Mendes (de American Beauty e Road to Perdition). Baseado em um livro de Richard Yates, o filme conta a história de um jovem casal que vive nos subúrbios de Connecticut nos anos 1950 e que sofrem para criar seus dois filhos no meio de uma realidade em que eles tem que disfarçar os seus verdadeiros desejos. Buscando melhorar de vida, eles se mudam para a França, onde definitivamente são confrontados com uma realidade de censuras e inveja. Os protagonistas são interpretados por Leonardo DiCaprio e Kate Winslet – pela primeira vez juntos desde Titanic. No elenco ainda estão Kathy Bates, Michael Shannon, entre outros.
Estréia nos EUA: 19 de dezembro.

2 thoughts on “3. Filmes de 2008 (Parte 2)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s