Categorias
Cinema Oscar 2020

Indicados ao Oscar 2020 – Lista completa e avaliações


Olá pessoal!

Acabou a expectativa e a bolsa de apostas para quem iria ser lembrado (ou esquecido) na premiação máxima de Hollywood neste ano!

Neste dia 13 de janeiro, pela manhã, o ator e produtor John Cho, ao lado da atriz, roteirista e produtora Issa Rae, apresentaram a lista de profissionais e de produções indicados nas 24 categorias do prêmio anual entregue pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Alguns dos indicados, certamente, vocês tem acompanhado aqui no blog recentemente. Desde que retomei as publicações, foquei em filmes que estavam cotados a figurar nesta lista do Oscar 2020. Outros, que ainda não foram comentados por aqui, o serão. A partir de agora, como faço em todos os anos, vou atrás das produções que eu ainda não assisti.

Alguns de vocês podem dizer: “Ah, mas por que tanta preocupação com o Oscar? Para que perder tanto tempo e focar tanto em produções que Hollywood quer destacar?”. Bem, a resposta mais simples para isso é a seguinte: Hollywood tem a sua história, seus defeitos e qualidades mas, independente e por tudo isso, ela segue ditando tendências e valores mundo afora.

Acompanhar o que Hollywood tem de melhor para oferecer e que produções ela quer destacar a cada ano é uma forma de seguir acompanhando o que o cinema tem de melhor. Muitos de vocês, que me acompanham há anos, sabem que me interessa, do Oscar, especialmente a lista de filmes indicados na categoria Melhor Filme Internacional (antes, Melhor Filme em Língua Estrangeira).

Na lista de inscritos a cada ano, temos ali dezenas de produções de todas as partes do mundo para conferir. Acho essa lista um verdadeiro tesouro – pena que geralmente não consigo “explorá-la” inteira. Além disso, nas outras categorias da premiação, podemos ter uma ideia, a cada nova edição do Oscar, de algumas das melhores produções do ano. Para quem ama cinema, nada como seguir atualizado e não perder o que há de melhor na Sétima Arte.

Feitas estas considerações, deixo aqui o vídeo da transmissão dos indicados ao Oscar deste ano – para quem quiser, junto comigo, conferir a divulgação ao vivo:

Em seguida, vou trazer aqui a lista de todos os indicados e, acredito, mais para o final do dia, uma avaliação sobre cada uma destas categorias.

A transmissão começou com a apresentação do Museu da Academia, em Los Angeles, pelo presidente da instituição, David Ruben. Ele lembrou como as indicações são feitas, com atores indicando atores, diretores indicando diretores, e assim por diante.

Depois, até o final do dia, vou comentar cada categoria, mas o que me chamou a atenção, neste ano, foi a indicação de Parasite em diversas categorias – o filme arrasou, vamos combinar -, a indicação dupla de Scarlett Johansson (Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante), a esnobada quase completa de Rocketman e Robert De Niro não ter entrado na lista de Melhor Ator.

Gostei, também, do Brasil estar representado com o documentário Democracia em Vertigem (The Edge of Democracy), da diretora Petra Costa. Não assisti ao filme ainda, para opinar, mas certamente farei isso em breve. Mas ele estar lá já é algo histórico e muito bacana. Afinal, o Brasil tem uma boa escola de documentaristas – nunca lembrados pela Academia, até hoje.

Além disso, deu o que já estávamos imaginando: uma predominância de indicações para The Irishman, Once Upon a Time… in Hollywood, 1917 e Joker. Os prêmios da noite devem ser distribuídos entre esses filmes, restante saber se Melhor Filme ficará, no tira-teima, entre The Irishman ou 1917. A conferir… Enquanto isso, vejam a lista de indicados abaixo.

Confira os indicados nas 24 categorias do Oscar 2020:

Melhor Atriz Coadjuvante

Avaliação: Nesta categoria, tivemos algumas “barbadas” e algumas atrizes que entraram no lugar de outras que tinham chances de serem indicadas. Kathy Bates, Laura Dern e Margot Robbie, indicadas ao Globo de Ouro e sempre apontadas como fortes candidatas nesta categoria, conseguiram a sua vaga. Florence Pugh e Scarlett Johansson entraram em vagas que poderiam ter sido de Annette Bening (The Report) ou de Jennifer Lopez (Hustlers). J. Lo, em especial, era sempre apontada como uma forte concorrente. Acabou ficando de fora.

Ainda tenho que assistir a três das concorrentes, mas devo dizer que concordo plenamente com as indicações de Laura Dern e Scarlett Johansson. Para mim, 2019 foi, de fato, o ano de Scarlett. Não à toa a atriz foi indicada, no Oscar 2020, nas categorias Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante. Pena que ela corre o risco de não levar nenhuma das duas estatuetas para casa.

Entre Laura Dern e Scarlett Johansson… difícil escolher. Mas avaliando apenas o trabalho em cada um dos trabalhos pelos quais elas estão indicadas, acho que Laura Dern leva uma pequena vantagem. Resta agora ver ao trabalho das demais. Mas se fosse apostar em alguém, apostaria em Laura Dern. A atriz também está em uma boa fase e em alta, então isso justifica o seu prêmio – além do trabalho em si, claro. Segundo as bolsas de apostas, Laura Dern é a favorita.

Melhor Figurino

Avaliação: Eis uma categoria que tem ótimos trabalhos concorrendo por apenas uma estatueta. Interessante que, dos cinco filmes, apenas um não teve que fazer um bom trabalho de pesquisa de época. Me refiro à Joker. Os demais puderam contar com diversas referências para “inspirar” seus estilistas. Ainda não assisti a Little Women.

Possivelmente o filme, por ser de época e ter muitos trajes – pelo que vi no trailer -, tenha alguma vantagem sobre os demais. Mas avaliando apenas os outros quatro concorrentes, acho que eu ficaria entre Jojo Rabbit e Once Upon a Time… in Hollywood, com certa preferência pelo primeiro. Mas se eu tivesse que apostar em alguém, apostaria em Little Women. Pelas bolsas de apostas, Once Upon a Time… in Hollywood deve ganhar o prêmio.

Melhor Mixagem de Som

Avaliação: Assisti apenas à dois dos cinco filmes, então fica difícil opinar neste momento. Mas pelo que eu vi de trailers dos demais, acredito que a lista seja bastante justa – e a categoria, disputada. Entre os filmes que eu vi, acho que Joker tem um trabalho mais marcante, em Mixagem de Som, do que Once Upon a Time… in Hollywood. Não vi ainda a 1917 – esse é um dos filmes que mais estou curiosa para ver, desta temporada -, mas acho que ele deve ter um trabalho incrível neste quesito.

Assim, se eu fosse apostar em alguém, apostaria em 1917. Pela bolsa de apostas, o filme dirigido por Sam Mendes também é apontado como favorito nesta disputa, seguido de Ford v Ferrari. Realmente, pensando apenas nos trailers dos filmes, acho que esta é a queda-de-braços principal. Mas, repito, eu apostaria em 1917.

Melhor Edição de Som

Avaliação: Nesta categoria saiu de cena Ad Astra para entrar, em seu lugar, Star Wars: The Rise of Skywalker. Geralmente é isso o que acontece com edição e mixagem de som. Os filmes que são indicados em uma categoria, geralmente, são indicados na outra também. Isso se explica porque, de fato, um filme que geralmente tem o som como um de seus destaques, dificilmente apresenta apenas edição ou mixagem de som como seu forte – normalmente o filme tem estas duas qualidades.

Novamente, não assisti a três dos cinco concorrentes. Então vou opinar apenas com o que eu vi de trailers. Acho que todos os trabalhos são excepcionais, mas eu ficaria entre Star Wars: The Rise of Skywalker e 1917. Se fosse apostar em um dos dois, apostaria em 1917. Na bolsa de apostas, mais uma vez, 1917 domina a preferência dos apostadores – seguido de Ford v Ferrari e de Star Wars.

Melhor Trilha Sonora

Avaliação: Os filmes indicados que eu já assisti, Joker e Marriage Story, tem trilhas sonoras marcantes e importantes para cada narrativa. Como manda o figurino. Não assisti aos demais, mas imagino que o mesmo deva acontecer, em especial, com 1917 e Little Women.

Observando as premiações até o momento, me parece que Joker leva uma certa dianteira em relação aos demais. Por isso, se fosse apostar em alguém, apostaria nele. Interessante que, entre os apostadores, 1917 está aparecendo em primeiro lugar, bem à frente de Joker. Em terceiro, mas bem atrás dos outros dois, está Little Women.

Melhor Curta de Animação

  • Dcera (Daughter)
  • Hair Love
  • Kitbull
  • Memorable
  • Sister

Avaliação: Prefiro comentar sobre estes indicados em post específico e depois que eu assistir a cada um deles.

Melhor Curta

  • Brotherhood
  • Nefta Football Club
  • The Neighbors’ Window
  • Saria
  • A Sister

Avaliação: Idem o anterior. Prefiro comentar sobre estes indicados em post específico e depois que eu assistir a cada um deles.

Melhor Ator Coadjuvante

Avaliação: Aqui, vamos combinar, surpresa zero na lista dos indicados. A lista do Oscar foi exatamente a mesma dos indicados nesta categoria no Globo de Ouro. Mas acho, e posso estar enganada, claro, que o resultado no Oscar não será igual ao do Globo de Ouro. Até porque quem vota em cada premiação é um público bem diferente um do outro.

Todos os atores indicados são ótimos. Jamais falaria algo diferente disso. Mas, por mais que a gente goste do Brad Pitt, convenhamos que não dá para comparar o trabalho dele com Al Pacino e Joe Pesci? Isso sem contar Anthony Hopkins e Tom Hanks. Espero, com todo o meu coração, e com todo o carinho por quem ama o Brad Pitt, que ele não leve um Oscar tendo esses outros atores na disputa. Sério.

Dito isso, e sabendo que ainda preciso ver Tom Hanks em A Beautiful Day in Neighborhood, entre os demais concorrentes, eu ficaria entre Al Pacino e Joe Pesci. Os dois são maravilhosos, mas estão incríveis, impecáveis em The Irishman. Como só posso escolher um, provavelmente eu daria o prêmio para Al Pacino. Mas um tanto dividida entre ele e Pesci. Segundo as bolsas de apostas, o favorito do Oscar 2020 nesta categoria é Brad Pitt. Ai, ai… será que vou ter que me conformar com essa ideia? Bom saber que ele está na frente, para eu ir trabalhando isso até a noite da entrega…

Melhor Documentário

Avaliação: A exemplo das categorias de curta-metragem, prefiro comentar sobre esta categoria mais para a frente, após ter assistido aos filmes que estão em disputa. Mas, independente disso, acho que vale falar sobre as indicações em si. Fiquei feliz pelo Brasil ter emplacado a indicação de Democracia em Vertigem (The Edge of Democracy), da cineasta Petra Costa.

O Brasil tem uma escola interessante de documentaristas mas, até onde eu lembre, nunca fomos lembrados nesta categoria da maior premiação de Hollywood. Apenas por isso, devemos nos sentir orgulhosos. Isso independente do viés político da produção. Estou curiosa para ver o filme – será um dos próximos da minha lista. Mas algo é fato: o que aconteceu no país e que é foco deste documentário precisava ser contado. Quanto mais visões e leituras tivermos dos fatos, melhor para nossa história. Então fico feliz por esse filme ter chegado tão longe. Que ele seja mais visto!

Além do filme brasileiro, foram indicados dois filme que, me parece, são os favoritos nesta disputa: Honeyland e American Factory. Ao menos, tenho ouvido falar muito de ambos. Um outro forte concorrente, contudo, ficou de fora da lista: Apollo 11. Se eu tivesse que apostar em alguma produção, ficaria ao lado dos apostadores, que estão apontando American Factory como o favorito. Acho, de fato, que essa produção deverá levar a estatueta para casa.

Melhor Curta Documentário

  • In The Absence
  • Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)
  • Life Overtakes Me
  • St. Louis Superman
  • Walk Run Cha-Cha

Avaliação: Como nas outras categorias de curta-metragens, prefiro comentar sobre estas produções depois que eu tiver assistido a elas e em um post específico.

Melhor Filme Internacional

Avaliação: Essa categoria, que em 2020 foi rebatizada de Melhor Filme em Língua Estrangeira para Melhor Filme Internacional, sempre tem espaço para uma ou outra surpresa. Parasite, claro, não poderia de ficar de fora da disputa. Há meses sabemos que ele é o favorito a receber este Oscar. Outro filme que era cotadíssimo e que dificilmente ficaria de fora era Dolor y Gloria, do grande Pedro Almodóvar. As outras vagas estavam em aberto.

Ou quase isso. Muitos davam como certa, também, a indicação de Honeyland, produção que acabou sendo duplamente indicada no Oscar 2020 – nesta categoria e em Melhor Documentário. O filme foi apontado, em diversas listas, como um dos melhores de 2019 – junto com Parasite. Pensando desta forma, restavam duas vagas para sete filmes que avançaram na lista dos 10 pré-indicados nesta categoria.

Observando as premiações mundo afora, Les Misérables também era um forte candidato a conseguir uma vaga. E ele conseguiu – a França dificilmente fica de fora desta disputa. Convenhamos que o cinema francês realmente é diferenciado. Corpus Christi acabou ficando com a vaga que restava, junto com o filme francês. Assim, eles deixaram de fora um outro forte candidato, o senegalês Atlantics – citado por muitos com um dos melhores filmes do ano.

Dito isso, tenho filmes da lista para assistir ainda, mas pelo andar da carruagem, acho que ninguém duvida que Parasite vai levar o Oscar para casa. Seria a minha aposta, sem dúvidas. O filme também lidera, com larguíssima vantagem, as bolsas de apostas. Em segundo lugar, aparece Dolor y Gloria.

Melhor Design de Produção

Avaliação: Nossa, essa sim é uma disputa de gente grande. Todos os filme da lista – sendo que assisti à quatro dos cinco concorrentes – tem trabalhos excepcionais no Design de Produção. Até Joker poderia ter entrado na disputa – se a categoria tivesse espaço para mais um. Fiquei feliz que Parasite conseguiu a sua vaga – possivelmente tirando o lugar de Joker.

Complicado escolher apenas um destes trabalhos. Não assisti à 1917, como já comentei antes, mas pelo trailer do filme, acho que ele chega forte na disputa. Lembrando apenas do que eu vi dos demais, acho que a disputa ficaria entre The Irishman e Once Upon a Time… in Hollywood. Se tivesse que apostar em alguém, apostaria em The Irishman.

Segundo as bolsas de apostas, Once Upon a Time… in Hollywood está na frente dos concorrentes – e com uma larga vantagem. Em segundo lugar aparece 1917 e, em terceiro, The Irishman.

Melhor Edição

Avaliação: Outra disputa só com gente grande. Da lista, só tenho que assistir a Ford v Ferrari. Mas pelo que eu vi do trailer do filme, ele é o título a ser batido. Ainda assim, pensando nas demais produções, devo dizer que fiquei muito surpreendida por todos os trabalhos – e feliz por mais esta indicação de Parasite, um filme de fora de Hollywood.

Pensando na edição de cada um destes filmes, acho que eu ficaria entre Joker e The Irishman. Apesar de achar ambos excelentes e de ponderar que ainda não vi Ford v Ferrari, mas se eu tivesse que apostar em alguém, apostaria no filme que eu ainda preciso ver. Segundo as bolsas de apostas, The Irishman lidera nessa categoria.

Melhor Fotografia

Avaliação: Acredito que dois dos favoritos nesta categoria sejam justamente os filmes que eu ainda não assisti, 1917 e The Lighthouse. Mesmo sem ter visto a estes filmes, me parece que a escolha dos finalistas foi muito justa. Ainda que Parasite, a meu ver, também poderia ter entrado nesta disputa.

Entre os filmes que estão indicados e que eu já assisti, a escolha é difícil, mas eu ficaria entre Joker e Once Upon a Time… in Hollywood. Mas se tivesse que apostar em alguém, ficaria entre aqueles que eu considero os favoritos, que são 1917 e The Lighthouse. Ou Joker… oh, escolha difícil.

Mas ok, se devo apostar em um, apostaria em 1917. As bolsas de apostas também colocam o filme de Sam Mendes na frente dos demais – e com bastante vantagem. Em segundo está o filme de Quentin Tarantino.

Melhores Efeitos Visuais

Avaliação: Eis uma outra categoria difícil – tanto para fechar a lista de indicados quanto para sabermos quem é o favorito. Acredito, mesmo sem ter assistido a três dos cinco filmes em disputa, que 1917 e The Irishman levam certa vantagem. Isso em uma categoria que tem grandes grifes e blockbusters concorrendo, como Avengers: Endgame e Star Wars: The Rise of Skywalker.

Se eu fosse apostar em alguém, apostaria em The Irishman. Pela bolsa de apostas, o favorito é Avengers: Endgame, com bastante vantagem, seguido de The Lion King.

Melhor Maquiagem e Cabelo

Avaliação: Opa, finalmente esta categoria saiu de uma lista mais curta, de três indicados, para ter cinco filmes na disputa. Achei bacana. Tenho que assistir a três dos filmes concorrentes, mas me parece que os favoritos são Bombshell e Joker. Difícil apostar em alguém, mas se fosse escolher apenas um, votaria em Joker. Segundo as bolsas de apostas, lidera a disputa, e com grande vantagem, Bombshell. Em segundo lugar está Joker.

Melhor Animação

  • How to Train Your Dragon: The Hidden World
  • I Lost My Body
  • Klaus
  • Missing Link
  • Toy Story 4

Avaliação: Outra categoria que prefiro opinar depois de assistir aos concorrentes. Mas algo que eu achei interessante é que apenas dois filmes de grife e considerados favoritos conseguiram ser indicados – Toy Story 4 e How to Train Your Dragon: The Hidden World. Outras produções, menos conhecidas e “badaladas”, como Klaus e I Lost My Body, conquistaram o seu espaço. Bacana.

Torço para que esta categoria, assim como em várias outras, abram cada vez mais espaço para produções feitas fora de Hollywood ou que sejam mais “independentes”. Interessante, por exemplo, como Frozen 2 ficou de fora da lista, assim como Abominable. Segundo as bolsas de apostas, Toy Story 4 é o favorito para levar o Oscar.

Melhor Canção Original

  • “I Can’t Let You Throw Yourself Away” (Toy Story 4)
  • “(I’m Gonna) Love Me Again” (Rocketman)
  • “I’m Standing With You” (Breakthrough)
  • “Into the Unknown” (Frozen 2)
  • “Stand Up” (Harriet)

Avaliação: Eis outra categoria que fica difícil de opinar já que não assisti a nenhum dos concorrentes. Mas o que achei interessante é que dois filmes “esnobados” pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood acabaram sendo lembrados por causa de suas canções: Frozen 2 e Rocketman. Entre as ausências nesta lista, destaque para Cats – filme bombardeado e que acabou ficando de fora até desta disputa.

Mesmo não tendo assistido a nenhum dos filmes da lista ainda, se eu tivesse que votar em alguém, votaria na canção “(I’m Gonna) Love Me Again”, de Rocketman. Segundo as bolsas de apostas, essa música também é a favorita – seguida, em segundo lugar, por “Into the Unknown”, de Frozen 2.

Melhor Roteiro Adaptado

Avaliação: Esse ano, em especial, temos a diversos roteiros que poderiam ser indicados tanto na categoria de Adaptado quanto na de Original. A safra é boa, de fato, ainda que nem todos os filmes destas duas listas possam ser considerados excepcionais. Mas pensando aqui nas produções que poderiam entrar nesta categoria, acho que a lista ficou perfeita com estes indicados.

Ou quase. Francamente, prefiro o roteiro de Judy que o de The Two Popes. Mas tudo bem. Sei que a maioria gostou do trabalho de Anthony McCarten, então vamos aceitar a lista como ela está. Tenho que assistir ainda a Little Women, mas desta lista aí, acho que meu voto iria para The Irishman. Fazer um filme como este, do jeito que ele foi feito, é algo incrível. E grande parte do mérito foi de Steven Zaillian. Entre os apostadores, a maioria também está com The Irishman – filme seguido por Little Women, mas bem atrás.

Melhor Roteiro Original

Avaliação: Outra categoria que já estava com as bolas bem cantadas. Aqui também há pouco espaço para surpresas. Pelo andar da carruagem e pelo resultado das últimas premiações, o Oscar deve ir para Quentin Tarantino e o seu trabalho em Once Upon a Time… in Hollywood. Se eu tivesse que votar em alguém, votaria nele para ganhar. Mas, desta lista, qual eu considero realmente o melhor trabalho? Isso já é outra história…

Francamente, tenho que assistir ainda a 1917. Acredito que o filme irá me surpreender. Mas entre os outros filmes, considero melhor que Once Upon a Time… in Hollywood, em termos de roteiro, Parasite e Marriage Story. Francamente. Entre os apostadores, a maioria também coloca as suas fichas em Once Upon a Time… in Hollywood. Em segundo lugar aparece Marriage Story.

Melhor Ator

Avaliação: Aqui sim, finalmente, temos uma categoria em que eu já vi todos os trabalhos na disputa. 😉 Ufa! hahahahahaha. Sem muitas surpresas nesta lista. Fiquei feliz por Antonio Banderas ter conseguido a sua vaga. Ao mesmo tempo que acho um absurdo, francamente, Robert De Niro ter ficado de fora. Sei que amam Leonardo Di Caprio e tudo o mais, mas acho que De Niro merecia estar na lista mais do que o galã de Hollywood.

Dito isso, entre os atores que estão buscando a sua estatueta, o franco favorito é mesmo Joaquin Phoenix. Para mim, ele, Antonio Banderas e Adam Driver estão um grau acima dos demais colegas. Mas se eu tivesse que apostar em alguém, sem dúvida alguma apostaria em Joaquin Phoenix. Ele está ótimo em Joker.

Ainda que, a meu ver, ele vai ganhar o primeiro Oscar da carreira mais pelo conjunto da obra do que apenas por esse papel. Para mim, ele já deveria ter levado o Oscar por Her – trabalho pelo qual ele nem foi indicado.

Segundo as bolsas de apostas, o favorito é realmente Joaquin Phoenix. Em segundo lugar, mas com uma boa desvantagem, aparece Adam Driver. Ah sim, importante comentar que achei interessante o Oscar ter deixado de fora da lista Taron Egerton, de Rocketman – vencedor do Globo de Ouro. Mas é que este foi o ano de esnobarem Rocketman, me parece.

Melhor Atriz

Avaliação: Eis uma categoria em que eu ainda preciso ver a três dos cinco trabalhos em disputa. Mas, admito, fui cirúrgica em buscar pelos trabalhos que, me parece, serem os favoritos deste ano. Até assistir a Renée Zellweger em Judy, eu achei que Scarlett Johansson ia levar o Oscar para casa por seu excelente trabalho em Marriage Story. Soma-se a isso o fato da atriz ter tido um 2019 incrível. Mas… Renée realmente está incrível em Judy.

Então a disputa está acirrada entre as duas atrizes. Mas sendo puramente racional e levando em conta os resultados das últimas premiações, me parece que Renée vai emplacar a única estatueta para Judy. O que não será injusto, convenhamos. Nas bolsas de apostas, Renée Zellweger lidera a disputa seguida, em segundo lugar, por Charlize Theron. Scarlett aparece apenas em terceiro.

Ah sim, acho importante comentar que outro filmes esnobado no Oscar 2020 foi The Farewell. Tanto é verdade que a atriz Awkwafina, vencedora do Globo de Ouro, nem chegou a figurar na lista das indicadas. Em seu lugar entrou Cynthia Erivo. Mas Cynthia, assim como Saoirse, correm por fora neste ano.

Melhor Direção

Avaliação: Nessa lista aqui, mais uma vez, nenhuma surpresa. Os cinco indicados no Oscar são, exatamente, os indicados no Globo de Ouro. Mais uma vez, contudo, podemos ter uma diferença entre o premiado em um lugar e no outro. Sam Mendes é um grande diretor, sem dúvidas. E acredito que seu trabalho em 1917 deve estar magnífico. Mas entre os indicados acima, meu voto iria para Martin Scorsese.

De qualquer maneira, esta disputa está tão boa que, aqui sim, podemos ter alguma “surpresa”. Praticamente todos que estão concorrendo nesta categoria, a meu ver, podem ter alguma chance. Mas se for apostar apenas em um nome, ficaria com Scorsese. Na bolsa de apostas, Scorsese também aparece em primeiro lugar, seguido meio que de perto por Bong Joon Ho.

Melhor Filme

Avaliação: Lista interessante e bastante diversa. Que poderia ter fechado em 10 indicações mas que acabou ficando com nove – deixaram Rocketman de fora. Sem grandes surpresas entre os indicados. Apenas um pouco surpreendente – mas algo bacana, positivo – Parasite ter conseguido uma indicação também na categoria principal da noite.

No mais, as premiações anteriores e as listas dos especialistas se mostraram corretas. Tanto é verdade que eu assisti a 6 dos 9 concorrentes antes da lista ser divulgada. Dos que faltam, estou especialmente curiosa com 1917. Primeiro, porque o tema do filme me interessa. Depois porque, aparentemente, ele tem uma técnica muito interessante. Estou curiosa com ele, admito.

Entre os demais, achei importante e bacana o Oscar ter a coragem de indicar filmes interessantes e corajosos como Jojo Rabbit e Joker. O segundo já era esperado, mas o primeiro… poderia ter ficado de fora, especialmente por tratar Hitler da forma com que ele trata. Por isso, achei bacana a Academia ter colocado ele entre os finalistas.

Desta lista aí, acho que a disputa ficará mesmo entre The Irishman, 1917 e Once Upon a Time… in Hollywood. Preciso assistir ainda a 1917 mas, diante do que eu vi até o momento, meu voto iria para The Irishman. Segundo as bolsas de apostas, o favorito para levar o prêmio é Once Upon a Time… in Hollywood. Em segundo lugar aparece The Irishman e, em terceiro, Parasite.

Vale lembrar que a festa de celebração e entrega do Oscar 2020 será realizada no dia 9 de fevereiro. Novamente farei a cobertura da premiação por aqui. 😉

Por Alessandra

Jornalista com doutorado pelo curso de Comunicación, Cambio Social y Desarrollo da Universidad Complutense de Madrid, sou uma apaixonada pelo cinema e "série maníaca". Em outras palavras, uma cinéfila inveterada e uma consumidora de séries voraz - quando o tempo me permite, é claro.

Também tenho Twitter, conta no Facebook, Polldaddy, YouTube, entre outros sites e recursos online. Tenho mais de 20 anos de experiência como jornalista. Trabalhei também com inbound marketing e, atualmente, atuo como professora do curso de Jornalismo da FURB (Universidade Regional de Blumenau).

Uma resposta em “Indicados ao Oscar 2020 – Lista completa e avaliações”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.