Knocked Up – Ligeiramente Grávidos


knockedup.jpg

Hummm… o título em português é terrível. Como assim, “ligeiramente grávidos”? Mas pensei: “ok, vou ignorar o título e a grande possibilidade desse filme ser uma bomba e vou assistir, especialmente por causa da atriz Katherine Heigl“. Sim, porque a atriz de Grey´s Anatomy foi a única razão de que eu me esforçasse para ver esse Knocked Up. E o filme é, como eu esperava, muito, muito fraquinho.

A HISTÓRIA: Acompanhamos a vida de Alison Scott (Katherine Heigl) no momento em que ela deixa de ser parte da produção de um desses programas de entrevistas de celebridades do canal E! para se tornar uma das apresentadoras. Quando é promovida, Alison sai para comemorar com sua irmã, a dona-de-casa e mãe de família nervosinha Debbie (Leslie Mann). Na boate em que vão comemorar a nova fase da vida de Alison, ela e a irmã conhecem a Ben Stone (Seth Rogen) e Jason (Jason Segel). Enquanto Debbie volta para casa, Alison “estica” a noite com Ben. Algumas semanas depois, quando passa mal no meio das filmagens de uma de suas entrevistas, Alison decide fazer testes de gravidez e descobre que está grávida.

VOLTANDO À CRÍTICA: Bem, o filme trata de maneira divertida – ou ao menos tenta – uma das neuroses de muita gente: ficar grávida depois de sair com um cara que não tem nada a ver com você. E mais: ficar grávida – ou pegar alguma DST – depois de uma noite de “descuido” com alguém praticamente desconhecido. Ok, a história é boba, mas até que dá para dar uma ou outra risada aqui e ali. Mas, no geral, o filme é bem fraquinho, cheio de clichês – ainda mais que eu já tinha assistido há pouco Superbad e, inevitavelmente é impossível não pensar o tempo todo no grupo de “loosers” desse outro filme.

Bem, a idéia de Superbad vem a mente até porque várias pessoas do elenco deste filme estão também em Knocked Up. Jonah Hill, que interpreta a Seth em Superbad interpreta aqui um dos amigos “lesados” (para não dizer retardados) de Ben. Martin Starr (James em Superbad), Bill Hader (policial Slater) e Seth Rogen (policial Michaels) também estão nos dois filmes. E adivinhem? O diretor e roteirista de Knocked Up, Judd Apatow, é um dos produtores de Superbad. Muita coisa se explica… hehehehehe.

Ainda assim, acho Superbad melhor que Knocked Up. Ao menos é mais escatológico, mais absurdo. Porque Knocked Up é muito repetitivo, muito óbvio. Vale um pouco por Katherine Heigl, mas só um pouco, porque ela aqui faz muitas caras e bocas da personagem de Grey´s Anatomy. Aliás, ela está melhor na série do que no filme. Mas também porque sua personagem é muito caricatural e até meio “infantil” com a história de “vamos tentar dar certo pelo nosso filho” no filme. Cá entre nós, uma mulher como ela JAMAIS ficaria com um cara como Ben. Sinto muito aos que se identificam com o cara, mas realmente uma mulher bonita e inteligente jamais ficaria com um cara como ele. Os únicos exemplos na vida real são de mulheres que casam com “loosers” assim por causa do dinheiro e, segundo o filme, não é esse o caso de Ben.

NOTA: 5.

OBS DE PÉ DE PÁGINA: Realmente é impressionante como todos os amigos de Ben são retardados. Nisso o filme erra a mão. Podiam ser menos caricaturais.

Uma parte boa da história é quando Pete (Paul Rudd, bem neste papel) comenta para Ben de um site na Internet que existe já há seis anos publicando o que Ben e seus amigos acreditavam ser a “idéia do século”. hehehehehehe. Muito bom. Realmente, nada hoje em dia se cria em Internet… duvido muito que a idéia de qualquer um não enfrente uma concorrência de algum tempo antes. Um exemplo é esse blog… ele é uma agulha no meio de um bilhão de outras agulhas em um palheiro. hehehehehehe

Para minha surpresa o filme tem a nota 7,8 no ranking do IMDb. Realmente tem gente que gosta de comédia chatinha.

O filme teria custado US$ 33 milhões e arrecadou nada menos nada mais que US$ 148,7 milhões só nos Estados Unidos. Isso que é fazer sucesso e lucrar com uma história e um roteiro sem grandes méritos.

Uma curiosidade do filme é que todos os amigos de Ben tem o mesmo primeiro nome dos seus atores… por exemplo: Jason Segel interpreta a Jason, Jay Baruchel interpreta a Jay, Jonah Hill interpreta a Jonah, Martin Starr interpreta a Martin. Para que complicar, né? Muito mais fácil repetir os nomes dos atores. hehehehehehehehe

Anúncios

3 comentários em “Knocked Up – Ligeiramente Grávidos

  1. Cara, você não assistiu o mesmo filme que eu. Esse filme não pretende ser uma comédia no mesmo estilo que Debi e Loid. É uma história “engraçada”, na melhor acepção da palavra. Eu acho que esse filme é muito sutil e não é pra todo mundo e nem pra toda hora, mas se você “sacar” qual é a do diretor, vai enxergar alguns dos melhores diálogos do cinema atual e personagem surpreendentemente verdadeiros, inclusive os “retardados”. Só estou falando isso porque já passei pela experiência de assistir um ótimo filme como “QUem vai ficar com Mary” duas vezes, e só na segunda vez, com a cabeça fresca enxergar as qualidades do filme.

    Curtir

  2. Olá Tomaz!

    Primeiramente, obrigada pelo teu comentário.

    Olha, não sei onde você entendeu que eu comparei Knocked Up com Debi & Lóide. Realmente você entendeu mal. Jamais faria uma comparação destas, até porque os filmes não tem absolutamente nada a ver um com o outro.

    O que eu disse e repito é que achei Knocked Up muito fraquinho, cheio de clichês e com um humor bastante bobo – não achei, de verdade, que o roteiro seja cheio de humor sutil como você fala. Na verdade, acho que o humor é bem infantil mesmo – e isso não quer dizer sutil.

    Discordo de você que o filme tem alguns dos melhores diálogos do cinema atual… isso até pode ser dito de Juno, Little Miss Sunshine, Margot at the Wedding e outros, mas não de Knocked Up.

    Gostei de Quem Vai Ficar com Mary? Na época e levando em conta o contexto do filme, ele foi muito inovador e bacana – com humor descarado e satírico. Mas hoje em dia os seus “sub-produtos” são apenas isto, sub-produtos. E Knocked Up é uma cópia da cópia da cópia… infelizmente não tenho mais muita paciência para filmes assim. Mas se você gostou, ótimo. Só tudo que eu disse não foi por estar com a “cabeça quente” ou algo assim. Tenho apenas uma opinião diferente de você – e, claro está, não precisas concordar comigo. Viva – digo sempre – às opiniões diferentes.

    Espero que venhas por aqui mais vezes, inclusive para falar de outros filmes. Um abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s